É necessários referenciar?
A elaboração de um trabalho académico requer sempre a procura de informação, bem como a referência dos recursos utilizados nessa descoberta, através da indicação de citações e das referências bibliográficas dos documentos consultados.

As citações em texto e as referências bibliográficas têm como principal vantagem evitar o plágio, permitirem fazer uma distinção clara entre o seu trabalho e o trabalho publicado por outros assim como facilitar a localização e a identificação das publicações que foram consultadas e a partir das quais foram recolhidos os conteúdos que são citados no texto. Desta forma são respeitados os princípios éticos de utilização da informação, evitando o plágio.
 
O que deve citar?
As ideias, os pensamentos e os factos que não são da sua autoria, identificando sempre a respetiva fonte.
 
O que não precisa de citar?
A informação que faz parte do conhecimento comum.
 
O que é o plágio?
“Roubo literário, científico ou artístico. Plagiato. Cópia servil do trabalho de outrem, prática altamente reprovável e errada no ponto de vista ético; a citação da fonte de informação impõe-se, mormente no universo científico, técnico e jornalístico” (Faria & Pericão, 2008, p. 970).

Referência bibliográfica
Faria, M. I. R. de, & Pericão, M. da G. (2008). Dicionário do livro: da escrita ao livro eletrónico. Coimbra: Livraria Almedina.
Formas de plágio
  • Copiar e colar ideias ou frases inteiras de outros autores sem citar a fonte
  • Apresentar ipsis litteris todo ou praticamente todo o trabalho de outro autor como se fosse seu
  • Não colocar uma citação entre aspas e sem a respetiva referência
  • Fornecer informação incorreta sobre a fonte de uma citação
  • Referir na bibliografia fontes que não foram utilizadas na realização do trabalho ou omitir as fontes utilizadas no trabalho
Porque se plagia?
  • Copiar é fácil e rápido
  • Pressão para publicar
  • Escassez de tempo para investigar
  • Ausência de competências de literacia
  • Falta de consciência e de respeito pelo trabalho de outros
  • Facilidade de acesso aberto à informação académica e científica
Como se deteta o plágio?
  • Leitura atenta e cuidada
  • Ausência de citações e referências ao longo do trabalho
  • Diferentes estilos de escrita no mesmo trabalho
  • Uso de vocabulário que não faz parte do nosso léxico
  • Incoerência do texto (ex. existem 2 introduções ou 2 conclusões)
  • Comparação com outros trabalhos do mesmo autor
  • O mesmo trabalho apresenta diferentes formatações
Ferramentas para detetar plágio
Gratuitas
 
Comerciais
Dicas para evitar o plágio
  • À medida que efetua a leitura de bibliografia é importante colocar a fonte de onde retirou a informação que considera pertinente
  • Efetue um breve resumo da informação que utilizou
  • Para cada referência que faz a um autor deve apresentar a sua própria análise, interpretação
  • Selecione uma norma ou estilo bibliográfico e mantenha uniformidade ao longo do documento
  • Cite e referencie as fontes bibliográficas utilizadas
Citar e referenciar são formas eficazes para combater o PLÁGIO
Referência e Apoio à Pesquisa de Informação
Este serviço pretende apoiar-te:
› na localização e seleção dos recursos de informação adequados.
› na pesquisa e recuperação de informação em bases de dados de artigos científicos e de informação bibliométrica.
› na gestão de referências bibliográficas e citações.

presencialmente: solicitação junto do balcão do piso de entrada da Biblioteca, no período entre as 10h00 e as 12h30 e entre as 14h00 e as 17h00
via email: sbidm-referencia@ua.pt
por telefone: 234 247 149
Citações
Uma citação em texto é uma forma abreviada de fazer referência no texto ao conteúdo de outro autor e deve conter toda a informação necessária para permitir uma correspondência inequívoca entre si e a respetiva referência bibliográfica de onde foram obtidas as ideias/pensamentos.
Formas de citação
Formas de citação
Podem considerar-se três formas de realizar citações:
  • citação direta – trata-se de uma transcrição literal do texto do autor (pode ser breve ou extensa). Transcrição literal de frases ou fontes utilizadas, usando exatamente o texto original.
  • citação indireta - é a transmissão da ideia de outros autores por palavras próprias. Este tipo de citação é a mais comum.
  • citação de citação - sempre que o extrato ou a obra citada não foi lida pelo autor no documento original e a citação é feita por intermédio de outro autor. Usa-se apenas quando não se consegue aceder ao documento original.

Exemplos de citações diretas breves e extensas:



Conforme a norma ou o estilo utilizado, as citações em texto podem ser apresentadas no formato autor-data (Silva, 2013), numérica [1], [2] ou (1), (2) ou 1, 2 ou nota de rodapé.
 
Referências bibliográficas
As referências bibliográficas apresentam os detalhes das publicações, de forma a permitir uma identificação inequívoca dos documento consultados e a partir do quais foram recolhidos os conteúdos que são citados no texto.
Os elementos que constituem uma referência bibliográfica variam conforme a tipologia de documento e a norma ou estilo utilizado. Os mais comuns são:
Livro
Autor  |  Título do livro  |  Edição  |  Local de publicação  |  Editor  |  Ano  |  ISBN

Capítulo de livro
Autor do capítulo  |  Título do capítulo  |  Autor do livro  |  Título do livro  |  Edição  |  Local de publicação  |  Editor  |  Ano  |  ISBN  |  Páginas

Artigo científico impresso
Autor do artigo  |  Título do artigo  |  Título da revista  |  Ano  |  ISSN  |  Volume  |  Número  |  Páginas

Tese ou dissertação
Autor  |  Título da tese  |  Local de publicação  |  Editor  |  Ano

Página web
Autor da página  |  Título da página  |  Local de publicação  |  Editor da página  |  Data de atualização da página web  |  Data da consulta  |  URL
Normas e estilos de citações e referências bibliográficas
Existem milhares de estilos e normas para a elaboração de citações e referências bibliográficas e surgem cada vez mais, fruto da publicação de novas revistas científicas que, com base em estilos existentes, criam um próprio, à medidas das suas necessidades e preferências e ao qual normalmente atribuem o nome da própria revista.

Na elaboração de um trabalho deve ser definido, desde o início, qual a norma ou estilo bibliográfico a utilizar, tendo em conta a área de estudo ou área científica e as orientações do docente/orientador.

As citações e as referências bibliográficas devem ser apresentadas em cada trabalho de modo uniforme e consistente, respeitando a aplicação da norma ou do estilo nacional ou internacional que foi selecionado.

As normas e os estilos bibliográficos podem ser separados em duas categorias/formatos:
  • autor-data - ex.: (Pires, 2013). A citação em texto inclui o(s) apelido(s) do(s) autor(es) e o ano da publicação.
  • numérico - ex.: [1], [2] ou (1), (2) ou 1, 2. A citação em texto é efetuada apenas através de um número
Autor-data
Numérico
Norma NP 405  |  Vancouver  |  IEEE  |  ACS

Consulte os manuais de apoio realizados pelas bibliotecas da UA para a criação de citações e referências bibliográficas http://www.ua.pt/sbidm/biblioteca/normas.
 
Gestores de referências bibliográficas
São várias as ferramentas gratuitas disponíveis na Internet para a gestão automática de referências bibliográficas de forma simples e rápida. São todas válidas desde que utilizadas de forma correta.

Alguns exemplos:  
No entanto, existe também software livre que para além da gestão automática de referências bibliográficas permite a inserção de citações e cria uma base de dados onde pode inclusivamente anexar PDF e outros documentos.

Aguns exemplos:


Mendeley é um software para a gestão de referências bibliográficas adotado pelas bibliotecas da UA, de uso intuitivo e com interface amigável, que disponibiliza uma versão livre para Windows e Macintosh, com espaço de armazenamento até 2Gb.
Mendeley

O Mendeley é um software que disponibiliza uma versão livre para utilização em Windows, Macintosh e Linux, que permite integração com Microsoft Word e o LibreOffice. Tem um limite de espaço de 2Gb (versão livre), é de uso amigável e intuitivo e tem uma forte web social.
 
Últimas entradas do Mendeley Blog - https://blog.mendeley.com/
What is Mendeley?
O essencial do Mendeley
Ajuda
Mendeley desktop  |  Mendeley Web  |  Youtube Mendeley 1  |  Youtube Mendeley 2

presencial: junto do balcão do piso de entrada da Biblioteca, no período entre as 10h00 e as 12h30 e entre as 14h00 e as 17h00
via email: sbidm-referencia@ua.pt
por telefone: 234 247 149
 
Registo e instalação
Com o Google Chrome ou FireFox (que são browsers compatíveis com o Mendeley) aceda a http://www.mendeley.com, selecione a opção “Create a free account” e preencha os campos indicados para criar o seu registo pessoal.

Depois de registado, execute o ficheiro (.exe) do software e siga as instruções para completar a instalação.

Se o download do ficheiro do programa não foi executado automaticamente, no final da página web http://www.mendeley.com clique em “Downloads > Reference Manager” e siga as instruções para completar a instalação.
 
Instalação dos plugins: Ms Word e Web Importer
Os plugins “MS Word Plugin” e “Web Importer” são ferramentas que adicionam novas funcionalidades ao programa.

O MS Word Plugin permite integrar as referências do Mendeley no MS-Word. Para a instalação deve encerrar todas as aplicações Microsoft que se encontrem abertas (outlook e office – word, ppt, etc.). No Mendeley Desktop selecione no menu superior Tools a opção Install MS Word Plugin. Na janela de instalação do plugin clique em OK.

O Web Importer permite a recolha automática de registos bibliográficos para o Mendeley. No Mendeley Desktop selecione no menu superior Tools a opção Install Web Importer - http://www.mendeley.com/reference-management/web-importer, selecione o browser e siga as instruções.
 
Inserção automática de referências bibliográficas
A inserção automática pode ser executada de três formas:

1. Extensão Import to Mendeley (web importer)
Exemplo:
  • Aceda ao Google Scholar/ Académico - http://scholar.google.pt/;
  • Efetue a sua pesquisa e na página de resultados clique na extensão Import to Mendeley;
  • Na janela de importação para o Mendeley* selecione cada um dos registos que pretende guardar.
*se a janela de importação não apresenta a lista de resultados, selecione a opção Sign in e introduza o email e password que utilizou no registo no Mendeley.

2. Opções de exportação próprias dos recursos
As opções de exportação próprias opções próprias de cada recurso, devem ser usadas quando a extensão Import to Mendeley não funciona

Exemplo:
  • Aceda e efetue pesquisa em http://www.ua.pt/sbidm/biblioteca/pesquisa (Pesquisa Integrada);
  • Na página de resultados clique na pasta azul com o sinal “+” para cada referência que pretende exportar;
  • Depois de selecionar as referências clique na opção Folder (menu superior);
  • Coloque um visto nas caixas de seleção das referências que pretende exportar;
  • Selecione a opção Export (menu lateral direito);
  • Confirme se a opção Direct Export in RIS Format se encontra ativa e clique em Save;
  • Arraste o ficheiro de exportação para o Mendeley (drag & drop).
 
3. Opção Add Files do Mendeley Desktop
Exemplo:
  • Inicie o Mendeley Desktop e selecione a opção Add files ou Add folder presente no ícone Add files ou no menu superior File;
  • Selecione o ficheiro ou a pasta de ficheiros PDF que pretende exportar e clique em Open/OK.
Sincronização das versões Web e Desktop
Quando importa referências automaticamente para o Mendeley, estas são enviadas para a versão Web do programa sendo que posteriormente é atualizada a informação na versão Desktop.

Para visualizar as referências que importou no Mendeley Desktop proceda à sincronização das duas versões (Web e Desktop) através do ícone “Sync” presente no menu superior do Mendeley Desktop
Inserção manual de referências bibliográficas
  • No Mendeley Desktop selecione a opção Add entry manually presente no ícone ou no menu File;
  • Selecione o tipo de documento Type e preencha os campos de descrição;
  • Clique em Save quando finalizar a tarefa.
Integração no Word
Inserção de citações em texto
  • Coloque o cursor no local do texto onde pretende inserir a citação;
  • no menu superior References do Word selecione a opção Insert Citation presente no bloco Mendeley Cite-O-Matic.
Se o bloco Mendeley Cite-O-Matic não se encontrar visível consulte neste guia temático o tópico “instalação dos plugins: Ms Word”.
 
Edição de citações
  • Coloque o cursor na citação que pretende editar e selecione no menu References do Word, a opção Edit Citation presente no bloco Mendeley Cite-O-Matic;
  • Na janela coloque o cursor no Nome do autor, ano (ex.: Silva, 2010) para expandir a janela e ver as opções disponíveis;
  • Na janela de edição de citações pode acrescentar ou suprimir informação presente na citação, nomeadamente:
    • Page: introduza o número ou intervalo de número de páginas (ex. 16-23);
    • Prefix: a utilizar em caso de citações de citações (ex.: as cited in…);
    • Supress author: a utilizar nos casos em que o autor é nomeado antes da citação (ex.: Segundo Silva….(2010)...).
Apresentação da bibliografia

A lista de referências bibliográficas não é introduzida automaticamente pelo Mendeley no Word.
Para ativar esta opção selecione no menu superior do Word References a opção Insert Bibliography presente no bloco Mendeley Cite-O-Matic.
 
Aplicação de estilos bibliográficos

A alteração do estilo bibliográfico pode ser efetuado a partir do menu References do Word através do campo Style presente no bloco Mendeley Cite-O-Matic. Ao selecionar neste campo o estilo que pretende, a alteração é aplicada à totalidade do documento.
  • No menu References do Word selecione no campo Style, presente no bloco Mendeley Cite-O-Matic, a opção More styles…;
  • Nesta janela clique no segundo separador Get More Styles e efetue pesquisa pelo nome da norma ou estilo pretendido e clique em Install e depois no botão Done.
Finalização do documento

Para finalizar o documento deve remover os campos com ligação ao Mendeley.
  • Selecione no menu References do Word, a opção Export > Without Mendeley Fields presente no bloco Mendeley Cite-O-Matic;
  • Atribua outro nome ao documento e grave (ex.: trabalho_v1).
Nota:
Esta versão do documento deve ser utilizada para envio ( professores, colegas, etc.), evitando situações de desformatação do documento original. No caso de correções, as mesmas devem ser introduzidas no documento original, sendo que após a correção deve ser efetuado o mesmo processo de remoção dos campos do Mendeley (ex.: trabalho_v2).

 
Extras do Mendeley Desktop




Mendeley Web
Ainda que a versão Desktop do software seja a preferível para a integração com o Word, a versão Web do Mendeley possibilita ao utilizador:
  • Organização - gestão online das suas referências bibliográficas;
  • Visibilidade - enriquecimento do perfil e partilha de produção científica;
  • Colaboração / Web 2.0 - conexão com pares ou com grupos de interesse comum e partilha em redes sociais;
  • Pesquisa - acesso à base de dados Papers e outra informação relevante, ex.: acesso a estatísticas de consulta.